quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

A passagem

E lá vem ele. O próximo ano.
Quero.
Espero:
Ser mais real;
Totalmente normal;
Uma pessoa mais discreta;
Com objetivos fixos;
Gostou únicos;
Mais ligada, antenada;
Menos desengonçada.

Também um pouco má;
Egoísta, nada artista;
Que eu não finja;
Nem agrade ninguém;
Nem seja um ombro amigo;
Ou dê ouvidos a problemas alheios.

Espero chorar mais;
Não ter desculpas;
Chegar na hora;
Fazer as coisas no agora;
Dizer tudo, mesmo que depois precise ir embora.

Mas ainda assim, com tudo isso.
Que eu seja bem cabeça dura.
E consiga um espaço no meu coração.
Para guardar minhas ilusões.
Me irritar com minhas aflições, ser feliz com meus pequenos motivos.
Amar meus amigos.

Que esse espaço seja muito pequeno, que ele possa explodir.
Tomar conta de mim inteiramente.
Pra que não aconteça (quase) nada do que escrevi antes.
Pra que eu continue assim, assim.
Pra que eu evolua. Mesmo. Com meus defeitos, sonhos, desejos e qualidades.
Afinal, são minhas verdades.

24/12/01

Feliz tudo povo!
E até 2010.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Infarto e Fome

Não adianta achar que se enfiar no cinema no meio da tarde vai resolver ou apagar os problemas. Mas que dá uma boa aliviada, ah isso dá.
Tem gente que tá andando por aí e o coração pára de repente. Simples assim.
A maioria das pessoas levam um grande susto com notícias inesperadas e desagradáveis, e sempre acham que o portador da notícia está brincando. É cada coisa!
Os romances avassaladores dos livros causam certa inveja. Uma invejinha.
Se puder escolher não morra em meio às festas, a não ser que queria ser mais que inesquecível.
Vitrines com opções demais só causam confusão. E quase todas são assim, pelo menos as das sandálias.
Filme com duração de 3 horas não é para criança né?! E isso deveria ser óbvio.
Luzes fazem falta nos cabelos, eu acho.
Tem uma fome que é tão estranha. Uma fome que parece que a gente não mata. Pelo menos não com comida.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Cheirinho bom

Em casa rola um cheiro de Natal que é gostozinho.
Sei lá se vem acompanhado de espírito natalino, clima natalino ou o que quer que seja.
O fato é que o cheiro é bom.
Tai! Fome. Vem acompanhado de fome.
E esse cheirinho bom, passa pela cozinha lá de casa desde a minha infância. Difícil escolher o mais gostoso, talvez o da farofa, ai que delícia!
Quase sempre o cheiro vem com xingos, porque sempre quebra alguma coisa, sempre tá faltando alguma coisa que pode atrapalhar tudo. É tudo tão previsível. O engraçado é que na hora dos xingos o espírito e o clima vão pra casa do chapéu (expressãozinha passada essa heim!).
Tá, tá, também acho que a data pode ser suuuper legal e animada onde tem criança. Onde a família é imeeeensa. Como a criança que passeia pela minha casa ainda é muito pequenininha e a família também, animação não tem não, mas tem o cheirinho. E tem a farofa. Ai a farofa. E tem a Dona Marinalva, minha mãe, de um lado pro outro, cozinhando, ajeitando, reclamando... E “produzindo” o cheirinho. E como ela faz isso direitinho!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Insosso

Inspiração?!
Não, não. No momento só preocupação.
Animação com festas e coisa e tal?!
Não, não. No momento só preocupação.
E limitação.

Preocupação e limitação. Testinho pra baixo esse né? Eu sei. Ainda mais se considerarmos que foi escrito por um ser otimista.
Vai ver isso também mudou. O otimismo.

Ainda não sei se vejo vantagem nisso, na falta de otimismo.
Peraí, falta também não né?! Só não tá rolando em abundância.

O que ta rolando, além da preocupação e da limitação, é um teco de solidão.
Um teco grande, tipo pedaço de sobremesa. Só que não é doce. Nem amargo também.
É um gosto insosso.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Sniff... E viva!

Para ver cartaz ampliado basta clicar na imagem

Neste final de semana acontecem as últimas apresentações do delicioso, tresloucado, quase absurdo e inusitado .
Tudo bem que a temporada não foi longa, mas passou tão, tão rápido. Tipo um peidinho sabe?! Só que não foi fedido, foi prazeroso! Trabalhoso também, mas acima de tudo prazeroso!

Aconteceu de tudo. Tivemos momentos de alegria, de desespero, de dúvidas; tivemos desistências e pessoas que foram chegando só pra somar.
Hoje temos algumas certezas. Sabemos em quem podemos confiar e que realizar é um troço bem bom.
Fica aqui de novo o nosso (Lídia Sant'Anna, Thânia Rocha e Eu) mais sincero agradecimento, a todo mundo que assistiu, a todos que nos ajudaram, aos que de alguma forma tentaram atrapalhar também (até isso foi positivo já que nos fortaleceu) e especialmente a equipe generosa e competente que foi se formando ao longo do caminho, são eles: Wagner Pereira, Zulhie Vieira e Walter Lins. Obrigadão gente!!!
E é claro que eu vou convidar de novo.
Quem ainda não assitiu corra porque só tem mais duas changes, e quem já viu e quiser ver de novo é só chegar. Será um prazer...
.
comédia de Claudio Simões em cartaz no Espaço Cultural Encena
Rua Sargento Estanislau Custódio, 130 Jd. Jussara - Vila Sônia CEP: 05534-030 SP
Fica bem perto do centro de Taboão da Serra e da Avenida Profº Francisco Morato. Entre a Avenida Intercontinental (Taboão) e a Avenida Pirajussara (continuação da Eliseu de Almeida). Capacidade 50 lugares. Contato/Reservas/Informações 8336-0546
Quem quiser conhecer um pouquinho mais a história da Encena pode acessar o site http://www.encena.art.br/
É isso estão todos convidadíssimos!
Segue mapa.

Para ver imagem ampliada basta clicar no mapa

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Eu acho

Não tem meio termo, as decorações de Natal ou são lindas, ou muitíssimo cafonas.
Sentir-se brochada não é uma coisa super legal.
Esse monte de dúvidas também não.
Assistir filmes de terror, suspense, fantasmas ou demônios no cinema é muito mais bacana com companhia.
É mui gostoso ganhar flores ou plantinhas, plantinhas com flores então é o máximo.
Tenho saudade do meu MP4. E de mais música na minha vida.
Ando em dúvida entre dois vestidos, queria estar em dúvida entre seis.
Ser uma mulherzinha ajeitada exige tanto da gente.
O ódio anda fazendo morada em meu coração, e o merecedor desse sentimento é o Terminal Campo Limpo.
Meus dias de ser outra estão chegando ao fim, infelizmente e temporariamente.
Tem amigos que não tem a menor noção da falta que fazem.
Drinks gostosinhos precisam ser batizados.
Garoa e cabelo, taí um lance que não combina.
Só devia existir um almoço de domingo delícia por vez.
E todos os anfitriões deviam fazer curso de fofice com o meu amigo Cláudio Bovo.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Último

Hoje as 20h30 acontece o último Ensaio Aberto do espetáculo "Os Ossos do Barão". Não dá pra perder. Depois só ano que vem, e lá no Ruth Escobar.


"Egisto, um imigrante italiano, enriqueceu com o negocio do café. Ele quer o título de nobreza e para isso arma um plano para atrair uma família tradicional paulista à sua casa e assim promover o casamentos entre seus filhos. A isca do plano são os Ossos do Barão!"


Comédia primorosa do autor paulista Jorge Andrade.
Entrada 1 quilo de alimento não perecível.

E continua em cartaz até o dia 20/12/09 o espetáculo "Jingobel", comédia de Claudio Simões.
Aos Sábados 21h e Domingos 19h. Ingressos R$ 5,00


Obs.: Para ver divulgações ampliadas basta clicar nos cartazes
Tudo isso lá no Espaço Cultural Encena que fica na Rua Sargento Estanislau Custódio, 130 Jd. Jussara - Vila Sônia CEP: 05534-030 SP. Fica bem perto do centro de Taboão da Serra e da Avenida Profº Francisco Morato. Entre a Avenida Intercontinental (Taboão) e a Avenida Pirajussara (continuação da Eliseu de Almeida).


Segue mapa. Capacidade 50 lugares. Contato/Reservas/Informações 8336-0546

Quem quiser conhecer um pouquinho mais a história da Encena pode acessar o site http://www.encena.art.br/
É isso estão todos convidadíssimos!



quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Suzana e o Vascular

Aí o médico falou:
- Tira a sandália, a calça e sobre na escadinha, no 2º degrau.

Tirar a Calça?! Pensou Suzana quase entrando em desespero. Mas vim aqui pra ele olhar meu pé e não pra tirar a calça.

É que Suzana não estava com a sua melhor calcinha. Nem a melhor, nem a mais nova. Na verdade aquela calcinha devia estar no lixo há muito tempo. Ela também não estava em ordem com a depilação e ainda usava um daqueles absorventes com Abas. Sim, sim, era tipo uma fraldinha. Não daquelas gostosinhas que se come em churrasco, mas daquelas que vão em bundinha de neném.

- Se você preferir pode colocar a roupa ali no banheiro, lá tem um cabide. Disse o médico.

Ah que bom! Tem um cabide. Pensou Suzana. Porque é que não tem uma depiladora também?! Me esperando sorridente com um balde de cera quente. De preferência a base de Mel.

E lá foi Suzana tirar metade da roupa. Arrancou também o absorvente, inteiro porque não conseguiu arrancar só as abas. E fez isso torcendo pra que nada vazasse ou escorre-se.
Agradeceu a si mesma pela escolha da camisa compridinha, respirou, e foi expor sua figura momentaneamente desleixada para o médico.
O médico fez um exame meticuloso nas pernas e pés da Suzana.

- Vire para o lado esquerdo. Agora de costas pra mim. Agora lado direito. De frente pra mim por favor. Agora deitada dobre as pernas. Dobre um pouco mais. Aí. Pronto.

Ele apertou, apalpou e ouviu sua circulação com um aparelho barulhento.
Chegou à conclusão de que ela não tinha varizes, nem apresentava um problema arterial grave. Pelo menos não aparentemente. Pediu pra que Suzana providenciasse com urgência um Duplex scan venoso, colorido, superficial e profundo de membros inferiores. Ultrasson. Disse o médico.

Ahhhh Ultrasson eu conheço. Pensou Suzana.

E saiu do consultório pensando na frase que lera dias antes no Blog da Fernanda D'Umbra: "tá triste? então fica bonita."

Pô porque não pensei nisso antes???

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Mãozinha na água da poça

Aí o cara lavou a mão na água da poça, que era meio fossa.
Como é que lava a mão na água da poça? Que na verdade, já disse, era meio fossa.
Eu heim!

A mão não, a mãozinha. Isso, o cara tinha (deve ter ainda foi ontem) uma mãozinha.
É que o cara era (deve ser ainda foi ontem) um anãozinho. Disse zinho pra ficar mais meigo, porque acho que entre os anões ele nem deve ser dos menores.

Como é que lava a mão na água da poça, que na verdade era meio fossa?
E Anão andarinho, eu heim! Nunca vi.
Me lembro de ter visto na vida, de perto, poucos Anões. E andarilho? Mendigo? Não, assim nunca vi. Só ontem. E já contei fazendo o quê.
Já vi muitos anões na televisão, aí sim. Mas eles não lavavam a mão na água da poça, que na verdade era meio fossa.

Pôxa alguém devia dar essa dica pro anãozinho, que nem é tão zinho, e que lava a mão na água da poça. Talvez eu devesse ter dado a dica. Ele podia ser estrela do programa do Didi, das pegadinhas do Silvio Santos. Podia estar em algum shopping auxiliando algum Papai Noel de araque, mas não. Ele fica andando por aí lavando a mão na água da poça, que na verdade já disse, era meio fossa.

domingo, 6 de dezembro de 2009

Fiz essa Canção


Pra que que eu vou cantar
Se você não vai escutar
A voz do coração
Deste compositor popular
Não não não vou chorar
Se bem que eu tinha razão
Mas isso não é bossa nova nem samba-canção


Só quero que você seja minha ouvinte
Mas você não me dá ouvidos então é o seguinte
Fiz essa canção só pra você
Mas pra quê?
Se você gosta só de mpb
E eu sou puro, puro rock'n'roll
E eu sou puro, puro rock'n'roll

Com meus três pobres acordes
Meu bem acorde venha ver meu show

Fiz essa canção só pra você
Mas pra quê?
Se você gosta só de mpb
E eu sou puro, puro rock'n'roll

Zeca Baleiro

Acabo de chegar a seguinte conclusão: Tô precisando de um show, e é urgente.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Mas e as canções?

No começo, bem láááááá no começo, ele cantava pra ela.
Desafinado e com vozinha fiapo, mas cantava.
Eram fofas e poéticas declarações, ditas aos pés dos cabelos e dos ouvidos.
Entre abraços, árvores, bancos e outras cositas más.
Sim, tudo era mais leve e divertido. E quente, era sempre quente.
Quente, leve e divertido.
Mas isso faz bastante tempo. Bastante.
As declarações? Praticamente não existem mais, e quando aparecem soam burocráticas. além de nada românticas ou criativas. Tem carão de obrigação.
E nenhum momento, bom ou não, vem acompanhado de canção.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

10ª RETROSPECTIVA DO CINEMA BRASILEIRO

O Sesc é tão legal né gente? Eu acho. Todo ano eles realizam duas mostras bem bacanas de cinema, e a segunda desse ano começa dia 04 e vai até o dia 30/12. É a 10ª Retrospoectiva do Cinema Brasileiro. Vale muito a pena conferir pois os preços são irrisórios (R$ 4,00 inteira, R$ 2,00 estudantes, R$ 1,00 quem tem a carteirinha do Sesc). Estão na programação 77 filmes nacionais lançados em 2009, tem de tudo entre ficções e documentários.
O Cinesesc fica na Rua Augusta, número 2075, Cequeira César, telefone 3087-0500.
Aí vai a programação:

Sexta – dia 04 15h - Fronteira / 17h - Entre os Dedos / 19h - O homem da cabine / 21h - Verônica
Sábado – dia 05 15h - Juventude / 17h - A mulher invisível /19h - Feliz Natal /21h - Simonal
Domingo – dia 06 15h - Cantoras do rádio /17h - Coração vagabundo /19h - Deserto feliz /21h - A mulher do meu amigo
Segunda – dia 07 15h - O mistério de Sintra / 17h - Pindorama
Terça – dia 08 15h - O demoninho de olhos pretos / 17h - Mesa de bar / 19h - Garapa / 21h - Entre lençóis
Quarta – dia 09 15h - Ôri / 17h - Tony Manero /19h - Adágio Sostenuto /21h - Moscou
Quinta – dia 10 15h - Paulo Gracindo /17h - Deserto Feliz/19h - Jean Charles /21h - Filmefobia
Sexta – dia 11 15h - Fumando espero / 17h - A festa da menina morta /19h - Moscou /21h - Divã
Sábado – dia 12 15h - Contratempo /17h - A erva do rato /19h - O menino da porteira/21h - Budapeste
Domingo – dia 13 15h - Zico na Rede/17h - Café dos maestros /19h - Se eu fosse você 2 /21h - Titãs
Segunda – dia 14 15h - Palavra encantada /17h - Vingança /19h - Apenas o fim / 21h - Um Lobisomem na Amazônia
Terça – dia 15 15h - Walter alfaiate / 17h - Verônica /19h - Divã /21h - Terra Vermelha
Quarta – dia 16 15h - L.A.P.A. / 17h - Se eu fosse você 2 / 19h - O menino da porteira /21h - A erva do rato
Quinta – dia 17 15h - Descaminhos / 17h - O fim da picada /19h - Terra Vermelha /21h - Salve Geral
Sexta - dia 18 15h - Manhã transfigurada / 17h - Flor de lis /19h - Fiel / 21h - Quanto dura o amor?
Sábado – dia 19 15h - Cocoricó / 17h - Os normais / 19h - A festa da menina morta /21h - LOKI
Domingo – dia 20 15h - Grilo feliz / 17h - Tempos de paz /19h - O milagre de Santa Luzia /21h - Se nada mais der certo
Segunda – dia 21 15h - Patativa do Assaré
Terça –dia 22 15h - Versificando / 17h - Um romance de geração /19h - A ilha da morte /21h - Nada vai nos separar
Quarta – dia 23 15h - Descaminhos /17h - 1983: O ano azul /19h - A morte inventada /21h - Anabazys
Quinta – dia 24 Não haverá sessão
Sexta – dia 25 Não haverá sessão
Sábado – dia 26 15h - Waldick, sempre no meu coração / 17h - Herbert de perto /19h - Um homem de moral / 21h - Alô, alô, Terezinha
Domingo – dia 27 15h - A mulher invisível /17h - O contador de histórias /19h - Crítico /21h - Besouro
Segunda – dia 28 15h - Estórias de Trancoso /17h - Tempos de paz /19h - Um Lobisomem na Amazônia /21h - Osvaldinho da Cuíca
Terça – dia 29 15h - KFZ-1348 /17h - Zico na rede /19h - Jean Charles /21h - Os normais 2
Quarta – dia 30 15h - O contador de histórias /17h - Juventude /19h - Budapeste /21h - Apenas o fim

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Senhorita Murias

Foto roubada do site da Encena
A Senhorita Murias é uma moça, não, não, uma moça não. É uma mulher que tá ficando ainda mais bonita com o passar dos anos. E isso não acontece com todo mundo não.
Ela fez aniversário ontem. A Senhorita Murias é a Dani, uma amiga Atriz que também tive o prazer de conhecer lá na Encena. Pois é a Encena me trouxe alguns prazeres e presentes, e com certeza lá conheci pessoas mui especiais. A Dani é uma dessas pessoas.
Ela é pequena na estatura, mas tem um grande coração. É uma pessoa de grandes causas e gestos, grandes olhos, aliás olhos enormes, que choram. Choram lágrimas imensas e desavergonhadas. É a Dani é uma pessoa que sente, se emociona e não esconde isso de ninguém. Acho bonito esse povo que super mostra as emoções e ela é assim, não banca a durona, é doce, talentosa, charmosa, expressiva, bonita, já disse que ela é bonita.
Dani meu bem, felicidades tá?! E sucesso, e um monte de sonhos, de desafios, de amores, de sorrisos e lágrimas...

Foto Roubada do Blog do Wagner Pereira

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Pior. Ou não

O pior é que nem tá rolando uma tristeza. E sim uma indiferença.
Uma certeza chata, dessas que te apontam o dedo dizendo: “Mas você sabia, sempre soube”.
Às vezes a mania de insistir, perseverar é burrice. É ué.
Quando não se tem absoluta certeza (isso de qualquer coisa), lá do fundo, com todas as forças. Pode não ser verdade. Derrepente não é pra ser.
.
E o pior é que nem tá rolando uma saudade. Talvez a vontade, de um ponto final, bem marcado, visível, tipo esse ●
Deu pra ver não deu? O ● final aí de cima? Então, tipo esse.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

A Ressonância

Fiquei lá com metade do meu corpitcho dentro da máquina barulhenta.
A princípio me senti como em uma daquelas séries americanas, só que não tinha nenhum doutor bonitão. Caí na real.
E em nenhuma série tem toooodo aquele barulho num exame.
Acho eram quatro. Quatro tipos de barulho. Um deles parecia o de uma nave extraterrestre, o outro parecia “música” de balada eletrônica (afê!), tinha um que era como uma metralhadora ou uma britadeira, e o quarto barulho tinha a cara da máquina mas não sei com o que comparar.
E esse rodízio de barulhos durou uns 20 minutos.
Não dava pra cochilar, nem ler ou ouvir música. Tá, tá, quase cochilei. Sim sou do tipo que dorme em qualquer lugar.
O bom da sala em tons de bege era aquele ar condicionado, ai delícia! O ar condicionado mais agradável do mundo inteiro, nem pra mais, nem pra menos.
Aí na saída ganhei um lanchinho e fiquei ouvindo outro barulho, o da chuva, que não demorou pra passar.
Outra delícia o barulho da chuva. E os pingos da chuva.
Os óculos é que não se dão muitos bem com os pingos.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

É Hoje

Isso mesmo, hoje começam os Ensaios Abertos do espetáculo Os Ossos do Barão, comédia de Jorge Andrade. Essa é a nova produção da Cia. de Teatro Encena, que estréia em Janeiro.
Os ensaios abertos serão lá no Espaço Cultural Encena. Apareçam.


Egisto, um imigrante italiano, enriqueceu com o negocio do café. Ele quer o título de nobreza e para isso arma um plano para atrair uma família tradicional paulista à sua casa e assim promover o casamentos entre seus filhos. A isca do plano são os Ossos do Barão!
Comédia primorosa do autor paulista Jorge Andrade.

Ensaios abertos dias: 20, 27 e de Novembro e 04 de Dezembro. As 20h30. Entrada: 1 quilo de alimento não perecível.

O Espaço Cultural Encena está localizado na Rua Sargento Estanislau Custódio, nº 130, Jd. Jussara, Vila Sônia, Cep 05534-030. Fica bem perto do centro de Taboão da Serra e da Avenida Profº Francisco Morato. Entre a Avenida Intercontinental (Taboão) e a Avenida Pirajussara (continuação da Eliseu de Almeida).

Nesse link tem o mapa http://maplink.uol.com.br/v2/mapa.aspx
Quem quiser conhecer um pouquinho mais a história da Encena pode acessar o site http://www.encena.art.br/

É isso estão todos convidadíssimos! Divulguem e prestigiem.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Como assim?!





Fotos Walter Lins
Não falei da estréia olha que louca!!!
É que ainda estou correndo um pouco. Mas enfim foi ótimo! Às vezes acontece um rebú ou outro, e nesse caso o rebú foi na trilha sonora, que aliás o Wagner Pereira encarou e nos deu a maior força. Mas como eu disse foi ótimo.
Casa cheia, pois é o público estava lá. Amigos, parceiros, olheiros. A luz também estava e iluminou geral. O elenco também estava lá é claro, seguro, entregue. A direção também estava e de olho.
E no final das contas rolou aquela alegria de palco, e rolou um orgulho também. E a certeza de que o caminho é esse, arregaçar as mangas e realizar. Coisa que a Encena sabe fazer, e faz.

Sim, sim, tenho mais alguns agradecimentos. Com alguns nomes vou ser repetitiva eu sei, mas o que posso fazer se as pessoas conseguem ajudar ainda mais? Aí vai:
Ao Luiz Domingues e Alexandre João pela ajuda na marcação da luz, a Daniella Murias pela ajuda na bilheteria, a Zulhe Vieira pelo capricho todo, ao Orias Elias pelos "braços e cabeça", ao Walter Lins que registrou o espetáculo (essas fotos são dele) e também ajudou na bilheteria porque ajuda pouca é bobagem, a Adriana Abreuu que até vídeo fez, ao Wagner Pereira que ficou em apuros mas encarou porque é competente, ao Iula que se revelou muito bom com a faca e com o filme PVC e ao talentoso Jefferson Mendes (http://www.casadoilustrador.com/) que está bolando “A Surpresa”.

É isso povo, e o convite continua de pé é claro.
Jingobel em cartaz no Espaço Cultural Encena, de 14/11 a 20/12/09. Em Novembro aos Sábados 21h e em Dezembro aos Sábados 21h e Domingos 19h. Ingressos R$ 5,00
Elenco: Flávia D’Álima, Lídia Sant’Anna e Thânia Rocha
Direção: Ney Rodrigues Figurino: Walter Lins Cenário: Orias Elias
Trilha Sonora: O grupo Sonoplastia: Sandra Flores e Wagner Pereira

Sequestros; cativeiro com uma velha inválida; mulheres solitárias e desesperadas sob a mira de revólver. Tudo isso na noite de Natal.
E eis que ao som de muito Roberto Carlos as personagens estabelecem ao longo do espetáculo, uma relação de amor e ódio, rejeição e amizade. Além de proporcionar boas risadas, decorrentes da situação absurda em que elas se encontram.
Tudo regado a Peru, Tiros, Vinho e ao inevitável “Clima Natalino”.

Para ver cartaz ampliado clique na imagem acima.
Elisa se descobre sozinha em plena noite de natal, quer dizer em companhia de Rosa sua mãe, uma idosa completamente dependente e sem afeto, mas essa não conta. Eis que o inusitado acontece, duas mulheres batem a sua porta a primeira é Vanusa, jovem homosexual orgulhosa da sua opção, porém frustrada e carente. A segunda é Teresa, evangélica fervorosa, fanática e solitária que sai para evangelizar em plena noite de Natal.

Elisa armada com peru, vinho, desespero e um revólver seqüestra as duas.
O cativeiro é o seu apartamento e Rosa a idosa acaba sendo a maior vítima das três.

No decorrer da noite essas mulheres infelizes estabelecem uma relação de amor e ódio, rejeição e amizade além de proporcionar ao público boas risadas decorrentes da situação absurda em que elas se encontram.

O espetáculo revela ao público histórias “trágicas” de forma cômica, uma ironia necessária. Apresenta e discute entre tapas, tiros e beijos temas como solidão, violência doméstica, abandono do idoso, religião, aparência e preconceito.
Tudo regado a vinho e ao inevitável “clima natalino”.
Não recomendado para menores de 14 anos.


O Espaço Cultural Encena está localizado na Rua Sargento Estanislau Custódio, nº 130, Jd. Jussara, Vila Sônia, Cep 05534-030. Fica bem perto do centro de Taboão da Serra e da Avenida Profº Francisco Morato. Entre a Avenida Intercontinental (Taboão) e a Avenida Pirajussara (continuação da Eliseu de Almeida).
Nesse link tem o mapa http://maplink.uol.com.br/v2/mapa.aspx

Quem quiser conhecer um pouquinho mais a história da Encena pode acessar o site http://www.encena.art.br/

É isso estão todos convidadíssimos! Divulguem e prestigiem.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Desaprendendo a nadar

Eles eram cumpridos e multicoloridos.
Tinham volume, balanço, mas não me davam descanso.
Aí tosei mais da metade. Mesmo.
Estão quase curtos. Acho que mais curtos de um lado e menos do outro.
Mas continuam com volume, e com balanço, e ainda são coloridos.

E rola um alívio, mas um alívio.
Por saber que aquele cachecol natural não vai mais super esquentar meu pescoço.
Nem tentar afogar com suor minhas Borboletas. Ao menos por um tempo.

Acho que elas vão desaprender a nadar.
As Borboletas.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Olha o Jingobel aí gente!!!

Está chegando a hora. está batendo na porta.
Nossa estréia será no próximo sábado dia 14/11/09 às 21h.
Produção suada, “corrida”, feita a 4 mãos e contando com apoios potentes. É como o Walter Lins escreveu no Blog da Encena http://ciadeteatroencena.blogspot.com/: “Teatro é preciso gostar, amar. É muito trabalho, muito sacrifício, muitas repetições. Muita coisa engraçada, muito loucura, muita bobagem... é suor e lágrima!”. É mais ou menos por aí. Quem está fora, mas acompanha de algum jeito acha que é coisa de doido, e é mesmo. Coisa de doido apaixonado, que quer gritar mil coisas para o mundo, e faz isso no palco, ou na rua, em espaços alternativos, em salinhas de teatro do tipo porão e por aí vai. Coisa de doido que quer e precisa “viver” outras vidas, “dar vida” a outras vidas, se influenciar por elas e influenciá-las também. Coisa de doido que quer e do seu jeito tenta mudar o mundo. Tá não inteiro de uma vez só, mas vai tentando e na boa, vai mudando. Doido que só é feliz assim, produzindo, criando, atuando.
.
O corre da produção encaramos Eu e a Lídia, que também está no elenco. Foda heim ?! Acho que nunca convivemos tanto, nunca nos falamos tanto, nunca estivemos tão unidas, e ó, tá valendo a pena amiga. No elenco também temos a Thânia Rocha que chegou com o negócio já rolando, encarou a maior bronca e tá dando conta do recado. Pra dirigir convidamos o Ney Rodrigues, que gentilmente topou. Quem também foi mui gentil foi o Cláudio Simões autor do espetáculo, gentil e acessível.
Na ficha técnica também estão Walter Lins (figurino), Orias Elias (cenário), Wagner Pereira e Sandra Flores (sonoplastia).

Ah! E eu quero registrar aqui no meu bloguete alguns agradecimentos, aí vai:
Ao Orias pela confiança e acesso, ao Walter pela força e confiança também, ao Wagner pelos efeitos sonoros, ao Jaques pela ajuda na confecção do cenário e nos ajustes do Galpão, a Ana pelo figurino em tempo recorde (eita costureira porreta!), ao Cláudio Bovo que sempre dá uma mão, às vezes duas. A Dona Marinalva minha Mãe que por um tempo emprestou sua árvore, que por vezes emprestou sua casa e ainda adoçou nossa vida. A família Sant’Anna são eles: Dona Eva (pela ajuda e ajustes), a Lúcia Sant’Anna (que nos alimentou mui gostosamente) e ao Luis (que nos carregou na nossa saga atrás do móvel perfeito). Ao pessoal da N7E Comunicação Visual pelo apoio com a divulgação (valeu Iula) a Cida Ribeiro pelos discos emprestados e ao David da Silva pela divulgação no blog dele http://barelanchestaboao.blogspot.com/. Acho que não esqueci de ninguém. Ai, ai, ai, tomara que não.
E faço questão de agradecer a esse povo citado aí em cima porque nossa produção não conta com nenhum patrocínio ou qualquer recurso público. Sendo assim sem os apoios citados seria ainda mais suado. Valeu povo todo!!!!

E ó, apareçam e divulguem também é claro.
Obs.: Para ver cartaz ampliado clique na imagem


Cartaz Flávia D'Álima

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Tudo por aqui


- Miopia
- Rinite alérgica
- Asma, fraquinha, mas Asma
- Lesão no Menisco
- Ruptura do ligamento cruzado anterior
- Raiz crespinha a cada três meses
- Inchaço constante no pé direito
- Saliência na região abdominal e em outras regiões também
- Carência na produção de Melanina, principalmente nas pernocas
- Unhas covardes, que descascam e quebram assim que começam a chamar atenção
- Desorganização. Em bolsas, gavetas... No guarda roupas então nem se fala
- Dente despedaçado, coitado!
- Sardas
- Cabeça a mil
- Cabeça nas nuvens
- Cabeça que esquece
- Sono de manhã
- Alguns vícios
- Uma penca de dúvidas
- Certos receios
- Alguns medos
- Não muita paciência, ao menos não ultimamente
- Preguiça
- Aceleração
- Dívidas, vixiiii
- Listas, listas, listas
- Rebeldia
- Saudades
- Um monte de sonhos
- Convicções
- Teimosia
E ufa! Ainda bem que às vezes rola uma Alegria

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Pra animar

Pra melhorar um poquetito essa segunda chata ai vai a dica:
Hoje é dia de Projeta Brasil. É um esquema aí do Cinemark que na data de hoje filmes nacionais são exibidos pela bagatela de R$ 2,00.
Essa história já rola a 10 anos e o grande desafio é conseguir encaixar no roteiro desse dia único os filmes que queremos ver né não?!
Confere lá a programação no site http://www.cinemark.com.br/

Por enquanto

Segunda feira difícil.
Manhã difícil.
Acordar. Bem difícil.
Sair da cama então. Nossa! Difícil.
Como dizia Kátia A Cega: “Não está sendo fácil, não está sendo fácil”.

E quem puder que tenha um bom dia.
E digo mais, já acordei cedo hoje, então que ninguém exija mais nada de mim.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Hoje tem Espetáculo

Lá no Espaço Cultural Encena.
Com a Cia. Lítero Dramática Matins Pena, encenando "Como Nasce um Cabra da Peste" comédia de Altimar Pimentel.
Lotação: 50 lugares Ingresso R$ 5,00
É só chegar.

O Espaço Cultural Encena está localizado na Rua Sargento Estanislau Custódio, nº 130, Jd. Jussara, Vila Sônia, Cep 05534-030. Fica bem perto do centro de Taboão da Serra e da Avenida Profº Francisco Morato. Entre a Avenida Intercontinental (Taboão) e a Avenida Pirajussara (continuação da Eliseu de Almeida).

Nesse link tem o mapa http://maplink.uol.com.br/v2/mapa.aspx

Quem quiser conhecer um pouquinho mais a história da Encena pode acessar o site http://www.encena.art.br/
É isso estão todos convidadíssimos! Divulguem e prestigiem.
Obs.: Para ver a divulgação em tamanho maior, basca clicar em cima da imagem.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Coisas que vi, ouvi, percebi

As capas mais antigas dos discos da Gal são lindas. Mesmo.
Alguns sebos não dão devida atenção aos discos.
O centro da cidade calmo é estranho.
Samba de roda em boteco é o máximo.
É impressionante, mas de uma boca pode sair um jato. Como o dos bombeiros.
Tem moços que não tem noção do que são suas bundas, e saem mostrando elas por aí.
As árvores de natal do momento custam pouco, mas são descartáveis.
Não é nada prático esquecer chaves.
Não é nada bom ser meio ou totalmente surdo.
Produzir ou “encabeçar” qualquer coisa da bastante trabalho. Mesmo.
Nós seres humanos, especialmente mulheres, conseguimos achar ou colocar pêlo em ovo.
Dias de Sol são ótimos, mas cansam um pouco.
Nos dia de Sol brejas geladas são beeeeem mais gostosas.
Uma boa trilha sonora muda ou melhora qualquer situação.
O transporte público humilha a gente.
De uns meses pra cá tenho um respeito imenso pelas sardinhas. As enlatadas.
Cabelos cumpridos nos fazem perder tempo. Lentes de contato também.
Atraso. Um saco. Dor de cabeça também.



sábado, 31 de outubro de 2009

Com atraso

Essa moça aí em cima é a Thais.
A Thais além de ser atriz e compositora é minha amiga. Trabalhamos juntas lá na Encena e formamos a dupla “Funk de Griffe” também.
Como eu disse no telefone Thais, esse post é em sua homenagem.
É que a moça fez aniversário essa semana. Eu atrasada que sou atrasei os parabéns e tô tentando me redimir através do Blog.
O fato de eu ter atrasado só quer dizer que sou altamente lesada. Mas isso não diminui em nada meu carinho e admiração por você viu Escorpiana!

A Thais é uma moça de sorrisão, é bonita e mui talentosa. Ela merece tudo de bom que a vida tem pra dar e que ela pode conquistar também. Eu acho.
Fico feliz por ter te conhecido, por formarmos uma dupla, por atuarmos juntas... E quero sinceramente que você tenha zilhões de momentos felizes, que você possa sempre sonhar e realizar, fazer, acontecer, aparecer... No palco e na vida.
Felicidades.

 
Era pra ser Ursula. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino