terça-feira, 13 de outubro de 2009

Blogagem Coletiva - Pegando Outro

Não, não, eu não estou de férias. Nem tão pouco desisti aqui do Blog. Também não ando sem assunto, não é nada disso. É que ando beeeem ocupada. Com a cabeça bem ocupada, aí deu no que deu, mas tudo vai se ajeitando aos poucos ok.

Agora minha resposta da Blogagem Coletiva, totalmente atrasada. O tema veio do Blog http://hellyeahhell.blogspot.com/, e a pergunta surge diante da seguinte situação:

Seu casamento (namoro/relacionamento/whatever) anda uma m****, brigas, discussões e uma situação horrível que já vem se arrastando há algum tempo. Você querendo sumir, o (a) cônjuge em questão dando perdidos, se ausentando, dando desculpinhas. Até que um dia você se revolta e resolve sair, curtir com uns (umas) amigas uma baladinha, cônjuge nem aí pra você te libera. Balada nervosa, bombando de gente. E de repente aquele (a) cara (garota) te olha. Vocês trocam olhares, e ele (a) vem. A conversa rola. A química rola. Tudo conspira. E daí nasce à questão:
Se aquele cara gostoso em questão, de papo legal, educado, que faz a sua cabeça e mexe com você te convida pra sair dali pra um lugar "melhor", e te deixa bem claro que ele (a) não quer nenhum tipo de vínculo ou compromisso, que não passará daquela noite, e o que o que ele quer é única e exclusivamente uma ótima noite de muito carinho e sexo bem feito. One night only. Você iria? Por quê?

Ai fala sério, se a relação está assim tão péssima porque continuar nela? Pior, continuar nela e só culpando o outro. E justificando as atitudes certas ou erradas com essa culpa do outro.
Assim é tão fácil né?... Quer dizer que além de projetarmos nossa felicidade ou infelicidade no outro, não somos capazes de assumir nossos atos.
Quem nunca ficou “preso” a um relacionamento por carência, ou por medo da solidão? Então às vezes o problema é esse né?! E quem pode e deve resolver isso não é o outro. Não vou nem entrar no mérito de discutir traição ou não traição, porque a meu ver o pior nessa história é o que fazemos conosco. Acho que enganar a si próprio é tão ruim quanto enganar os outros.

2 Heim?!:

Dani disse...

Eu achei este post, fantástico. E quanto mais a gente pojeta a nossa felicidade no outro, maior é o tamanho da frustração. O negócio é a gente se levar a sério para ser no mínimo divertido, o resto... que venha.

Flavia D'Álima disse...

É isso aí Dani.

 
Era pra ser Ursula. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino